Bastidores do Concílio Vaticano II

Minha presença em Roma [113] durante o Concílio não foi uma justaposição de prazeres e contentamentos de um lado, e de severos pesares de outro lado [114]. Eu estava carregado de aborrecimentos [115].

Essa estadia de tal maneira constituiu um sofrimento para mim que, quando voltei para São Paulo e pisei o chão, tive uma sensação de alívio: “Afinal acabou!”

Ler mais

Oportuno e corajoso pronunciamento de Dom Athanasius Schneider

A posição adotada pelo bispo auxiliar de Astana a respeito das consequências canônicas da constatação pública do crime de heresia por parte de um Papa — no sentido de negar que, em qualquer eventualidade, ele venha perder o Papado — enriquece o debate teológico e agrega-se às duas posições até aqui admitidas como teologicamente mais prováveis, ou seja, a da perda automática do cargo (tese de S. Roberto Bellarmino, retomada nas últimas décadas por Arnaldo Xavier da Silveira) e a da deposição pela Igreja (tese do Cardeal Cajetano, retomada nos últimos anos por John Salza e Robert Siscoe).

Ler mais
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial