Home / NOTÍCIAS / Guerra entre táxi e Uber começa em Rio Preto

Guerra entre táxi e Uber começa em Rio Preto

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">
Homem diz que teve o carro cercado por quatro homens enquanto passageiros embarcavam; no detalhe, vidro quebrado

Menos de quatro dias após o início do serviço de Uber em Rio Preto, a guerra com taxistas já começou. Confusão na madrugada deste sábado, dia 4, na Vila Bom Jesus, terminou com o vidro de um carro quebrado e duas versões, a de um homem que presta serviço para a empresa que funciona por aplicativo e a de um taxista.

O comerciante G., 32 anos, que pediu para não ter o nome divulgado e que presta serviço para o Uber, disse que teve seu carro danificado e o vidro dianteiro quebrado por quatro desconhecidos, em frente a uma boate, onde pegava passageiros. Já um taxista diz que o vidro do carro foi quebrado por ele, após quase ser atropelado pelo motorista do Uber. Nenhum dos envolvidos tinha feito boletim de ocorrência até a tarde de sábado.

“Quebrou com um soco”

O comerciante diz que estacionou o veículo para a entrada de dois passageiros em frente a uma boate, quando foi interceptado por quatro homens, por volta de 4h30. “Eles gritaram que eu sou Uber e começaram a me xingar, vieram para cima do carro”, disse. De acordo G, os agressores chutaram a porta do veículo e um deles deu um soco no vidro dianteiro, que quebrou. “Achei que fossem quebrar tudo. Os passageiros ficaram com medo de serem agredidos e eu também. Dei ré no carro e saí de lá. Não sei quem são os agressores, mas tinham vários carros de táxi parados nas imediações”, afirmou.

O motorista afirmou ainda que recebeu vários chamados de novas corridas no mesmo local, mas, além do carro danificado, preferiu não fazê-las por medo de novas agressões. “Já tinha feito umas cinco corridas para o mesmo lugar enquanto vi taxistas parados lá. Depois das agressões recebi outros 15 chamados do mesmo lugar. Não sei se era o pessoal saindo da boate ou agressores”, disse. O comerciante afirma que vai levar o carro para perícia na próxima segunda-feira, 6. Também vai procurar os passageiros que estavam no veículo no momento do episódio para testemunharem.

 

André Luís Silva - 05022017Taxista André Luís Silva afirma que carro do Uber foi pra cima dele

“Carro veio para cima”

O taxista André Luís Silva, 37 anos, conhecido como Bispo, disse ao Diário que ele foi até a boate a pedido de uma cliente. “Quando cheguei avisei que estava lá e ela respondeu que era para amigos. Como eu não encontrei ninguém, estacionei meu táxi a alguns metros da boate para esperar por outros clientes”, diz. Contudo, Bispo afirma que logo que saiu do táxi o motorista de um Uber jogou o veículo em cima dele. “Quando o carro veio para cima de mim, me joguei sobre o capô e, como bati o cotovelo e a cabeça, acabou quebrando o vidro”, diz o taxista.

Ele afirma que depois teve de ir à UPA do Solo Sagrado para tomar dipirona na veia, porque sentia dores. “Fui no plantão policial (neste sábado, dia 4) para registrar boletim de ocorrência, mas os policiais mandaram eu ir na segunda-feira, 6, no 1º D.P. para o delegado abrir um inquérito”, diz Bispo. Ainda segundo o taxista, ele soube que se tratava de um Uber porque os clientes estavam com celulares nas mãos. “Nós taxistas não queremos briga. Não vamos para cima desse pessoal, não. O que queremos é apenas um concorrência justa”, diz Bispo.

Sindicato diz que vai apurar

O presidente do Sindicato dos Condutores Autônomos de Veículos Rodoviários de Rio Preto, André Cabelo, informou que vai apurar se taxistas estão envolvidos na confusão. “Ainda vamos investigar, conversar com a diretoria, para saber se taxistas foram responsáveis por essas agressões ou se essa é uma história plantada. É cedo para dizer o que aconteceu”, afirmou. As divergências entre Uber e taxistas começaram logo após o início do funcionamento do aplicativo em Rio Preto, na última quarta-feira.

Representantes do sindicato dos taxistas foram até o gabinete do prefeito Edinho Araújo pedir maior rigor na fiscalização da atividade, que é considerada ilegal pela lei municipal 11.804/2015. Atendendo ao pedido, o município montou uma força-tarefa para multar os motoristas do Uber. Pontos de bloqueio foram montados na cidade. A Secretaria Municipal de Trânsito informou que um motoristas do Uber foi multado em R$ 2,7 mil na avenida Clóvis Oger, próximo ao aeroporto estadual professor Eribelto Manoel Reino, na sexta-feira, 3. A pasta, porém, não informou os dados do motorista multado.

 

Fonte: http://www.diariodaregiao.com.br/cidades/guerra-entre-t%C3%A1xi-e-uber-come%C3%A7a-em-rio-preto-1.668521

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

A Voz Do Taxista é um portal de notícias criado por Carlos Laia para levar informações a classe dos taxistas, acompanhando os acontecimentos, dando opinião e ouvindo os principais personagens do incrível mundo do táxi.

DEIXE SUA OPINIÃO!