Home / UBER-Transporte Clandestino / Justiça nega pedido do Ministério Público para Uber circular livremente em Teresina

Justiça nega pedido do Ministério Público para Uber circular livremente em Teresina

Ação foi impetrada em maio para suspender fiscalizações até que fosse julgada a legalidade do serviço na capital

G1

O Tribunal de Justiça do Piauí negou o pedido do Ministério Público para que fosse revista a decisão que autoriza a Prefeitura de Teresina a realizar apreensões dos veículos cadastrados no aplicativo Uber. Na prática, o Uber é considerado transporte clandestino e a Justiça negou pedido de regularização do serviço.

O Ministério Público do Estado do Piauí (MP/PI) ingressou em maio com uma ação civil pública contra a Prefeitura Municipal de Teresina (PMT) e a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (Strans) pedindo a suspensão das fiscalizações que consideraram o serviço UBER ilegal até o julgamento final da demanda.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Na decisão, o desembargador Oton Mário Lustosa ressaltou que a fiscalização e as exigências do poder público visam assegurar a qualidade dos serviços de interesse público e, portanto, pode criar restrições e adequações a determinados serviços.

A assessoria de imprensa da Strans informou que ainda não recebeu a decisão do TJ, mas ressaltou que o órgão nunca parou de realizar operações de combate ao transporte clandestino na cidade, categoria em que se enquadram os motoristas do Uber.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

A Voz Do Taxista é um portal de notícias criado por Carlos Laia para levar informações a classe dos taxistas, acompanhando os acontecimentos, dando opinião e ouvindo os principais personagens do incrível mundo do táxi.

DEIXE SUA OPINIÃO!