Home / UBER-Transporte Clandestino / Motoristas de aplicativos fazem manifestação por regulamentação

Motoristas de aplicativos fazem manifestação por regulamentação

Até o presente momento os decretos que regulamentaram os motoristas de aplicativos em diversas cidades foram feitos pensando nas plataformas. A falta de limitação da quantidade dos carros, a permissão de carros de terceiros, inclusive de pessoa jurídica, permite tudo que os aplicativos querem, aumentar cada vez mais os seus lucros explorando uma mão de obra desqualificada e de aproveitadores.

#carloslaia #avozodtaxista

Motoristas da Uber e do Cabify fazem protesto e exigem regulamentação em São José dos Pinhais

Motoristas se concentraram no Aeroporto Afonso Pena e seguiram em carreata até a Câmara de Vereadores, na região metropolitana. 

Fonte: Exame

Centenas de motoristas da Uber e do Cabify fizeram um protesto na manhã desta terça-feira (8) em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O protesto tem como objetivo pressionar os órgãos competentes para a regulamentação do transporte de passageiros na cidade.

Os trabalhadores se concentraram no Aeroporto Afonso Pena e seguiram em carreata até a Câmara de Vereadores. Em meio ao percurso, eles fizeram buzinaço e bloquearam algumas ruas.

“A nossa intenção é pedir a regulamentação, nem que seja por decreto como foi feito em Curitiba. Nós também reivindicamos para que cessem as multas pelo menos até resolverem essa situação”, disse o motorista Guilherme Machado.

A manifestação encerrou por volta das 11h30. A Prefeitura de São José dos Pinhais informou que realiza estudos desde o início do ano, com base na experiência de outros municípios que criaram decretos para regulamentar o serviço do Uber. Ainda de acordo com a prefeitura, está em andamento uma proposta prevendo a criação do decreto municipal de regulamentação.

Liberação em Curitiba

Em julho deste ano, a prefeitura liberou do Uber e do Cabify na capital. De acordo com o decreto, caberá apenas às empresas definirem o valor da tarifa a ser cobrada dos usuários. Elas também serão responsáveis por gerenciar a inclusão de novos motoristas dentro das plataformas, bem como a regularidade da documentação exigida.

Para os motoristas, o decreto prevê a exigência de que conste na carteira de habilitação uma observação de que eles exercem atividade remunerada. Quem quiser atuar em um desses serviços também não pode ter antecedentes criminais e deve pagar um seguro de acidentes para os passageiros.

O decreto também obriga que os motoristas circularem com uma identificação, a ser colocada nos párabrisa dos veículos. No entanto, apesar da identificação, eles ficam proibidos de aceitar corridas solicitadas no meio da rua. Apenas viagens solicitadas por meio dos aplicativos devem ser aceitas.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

DEIXE SUA OPINIÃO!