Nova Iorque é a primeira cidade a limitar quantidade de carros da Uber

O aumento da taxa de suicídios entre os taxistas tradicionais e os engarrafamentos gigantescos diários para entrar em Nova Iorque são algumas das razões.

Aplicativos aumentam caos nas cidades

Nova Iorque vai ser a primeira cidade norte-americana a limitar a circulação de veículos de empresas como a Uber e isso poderá acontecer já esta quinta-feira. Entre as razões está uma inesperada, a de ter aumentado a taxa de suicídio entre os motoristas de táxi tradicionais, os Yellow Cab.

Segundo as notícias publicadas na imprensa nova-iorquina, o anúncio destas medidas pelos responsáveis autárquicos de Nova Iorque na última sexta-feira gerou de imediato uma onda de protestos por parte de empresas como a Uber, que alertaram para os efeitos imediatos ao limitar-se a circulação deste tipo de transportes e avisaram que entre os mais afetados estão os passageiros que se movimentam em Manhattan e no centro da cidade, bem como os moradores da periferia.

O anúncio que a Aliança dos Taxistas de Nova Iorque aplaudiu, como refere a agência noticiosa Reuters, contém cinco medidas que devem ser aprovadas no próximo dia 8 pelo Conselho Camarário, que considera serem benéficas para a redução do congestionamento do tráfego.

Omesmo conselho justifica esta tomada de medidas para diminuir as filas para a entrada na cidade com uma outra bastante impopular, a interrupção da concessão de novas licenças para a Uber e empresas semelhantes, que consideram estar a operar sem vigilância.

Estas medidas afetam bastante os filiados na Uber, que têm no mercado americano o maior entre todos os países onde estão presentes. Para evitar que o processo avance, a empresa enviou um e-mail a cerca de cinco milhões de nova-iorquinos na passada sexta-feira, a alertar para as consequências desta medida.

Fonte: Diario de Notícias

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios