99 enfrenta resistência de taxistas e reduz taxas

99 zera temporariamente cobrança de taxa de taxistas no Brasil; em SP taxa vai a 5%

A pesar de muitos dos aplicativos criados por taxistas não terem a mesma tecnologia da principal plataforma de chamada de táxi, 99, a redução da taxa cobrada pela empresa recém adquirida pela chinesa Didi, demonstrar sua preocupação com o mercado.

Outro fator não pode ser deixado de lado é a resistência que muitos taxistas fazem nas redes sociais contra os abusos praticados pela 99. Desde a prática de descontos até a cobrança a mais e menos do passageiro estão entre as queixas dos taxistas.

Essa semana mais um ingrediente foi adicionado nessa sopa de pedras, o comentário feito pelo jornalista Ricardo Boechard, usuário de táxi, que fez duras e coerentes críticas ao aplicativo SP táxi.

Nos seus comentários, o apresentador da Band News disse que o SP Táxi é “um lixo”, o que causou furor em um dos idealizadores do aplicativo, Adilson Amadeu.

Esse ao invés de combater a ilegalidade dos aplicativos, em seus vídeos direcionados aos taxistas que preocupados em trabalhar cada vez mais para conseguir pagar suas contas, não enxergam a manipulação política por trás das promessas nunca cumprida.

Confira a matéria abaixo sobre as taxas da 99

#radiotera #avozdotaxista

O aplicativo de transporte urbano por aplicativo 99 reduziu temporariamente a taxa cobrada de taxistas na cidade de São Paulo e zerou a cobrança no restante do Brasil, disse a empresa nesta quarta-feira.

Aplicativo da 99 em tela de celular em foto ilustativa 03/01/2018 REUTERS/Paulo Whitaker
Aplicativo da 99 em tela de celular em foto ilustativa 03/01/2018 REUTERS/Paulo Whitaker

Foto: Reuters

Com a mudança válida até dezembro, a taxa passou de 10,99 por cento para 4,99 por cento na capital paulista e foi zerada no restante do país.

 

“A 99 nasceu em 2012 como um aplicativo de táxi e essa ação visa a fortalecer a categoria e ampliar sua competitividade frente ao carro particular”, disse em nota o diretor de Estratégia e Planejamento do aplicativo, Davi Miyake.

O movimento faz parte da estratégia da empresa para se tornar mais competitiva, que impulsionou o crescimento de 30 por cento do aplicativo no primeiro semestre de 2018, segundo declaração da empresa.

“Com a iniciativa, estamos nos tornando o aplicativo mais barato para o passageiro e também o mais rentável para o motorista”, disse Miyake.

Reuters

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios