Home / A Voz do Taxista / Os taxistas somente querem que a concorrência seja justa
Taxistas de Manaus

Os taxistas somente querem que a concorrência seja justa

Lei Municipal autoriza o táxi compartilhado

A Prefeita de Araruama, Livia Bello, sancionou a Lei Nº 2.187 de 19 de Junho que autoriza a instituição de Táxi Compartilhado Ponto a Ponto no município. De acordo com o Projeto de Lei, o Táxi Compartilhado Ponto a Ponto é destinado ao transporte de passageiros com tarifa fixada pelo Poder Executivo, obedecendo itinerário previamente estabelecido pela Secretaria Municipal de Transportes. A exploração do serviço será realizada sob o regime de permissão do Poder Executivo.

O projeto tem como objetivo de criar uma alternativa para o transporte público, oferecendo maior mobilidade entre os bairros e as regiões cujo o transporte convencional ou regular de passageiros não atende. A concessão da permissão respeitará, obrigatoriamente, o percentual de 01 (um) carro para cada 1.500 habitantes do município, não podendo sobre hipótese alguma ultrapassar este limite.

Para cada permissão, haverá dois condutores regularmente credenciados para o mesmo veículo licenciado, como forma de cobrir a carga horária de prestação do serviço diário.

A tarifa a ser cobrada por passageiro, obrigatoriamente, será equivalente ao preço da passagem do transporte coletivo municipal, arredondado para cima, não podendo ultrapassar este valor, como, por exemplo, se a passagem do ônibus estiver fixada em R$ 4,10 (quatro reais e dez centavos), o valor a ser cobrado no Táxi Compartilhado Ponto a Ponto será de R$ 5,00.

Motoristas de táxi da Capital estão mesmo assustados

Motoristas de táxi da Capital estão mesmo assustados com o que está ocorrendo com o que eles chamam de “transporte clandestino” de passageiros. E não só pelos carros que usam o aplicativo Uber, que, segundo eles, ainda não são tantos, mas pelos que se dizem Uber, sequer usam o aplicativo e transportam passageiros na maior cara de pau, tirando dos profissionais, que vivem disso, a possibilidade de sobreviverem com seu trabalho.

Líderes do setor dos táxis participaram, nessa sexta, do programa Papo de Redação, na Rádio Parecis FM, com os Dinossauros, resumindo o drama que vivem. Um deles chegou a dizer que basta se fiscalizar algumas paradas de ônibus, para se flagrar carros fazendo lotação clandestina de passageiros, num grande risco para os usuários e causando graves prejuízos para os profissionais dos táxis.

O Uber vai chegar, aos poucos, mas a ele os taxistas poderão confrontar medidas de atração dos usuários, numa concorrência normal. Mas contra as dezenas e dezenas de motoristas e mototaxistas clandestinos, aí não há chance de concorrência. Ou seja: a Prefeitura têm que fiscalizar, com todo o rigor.

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *