Home / Notícias / Prefeitura do Rio autoriza circulação de táxi em trechos do corredor Transcarioca
uber
Táxi do Rioé patrimônio da cidade

Prefeitura do Rio autoriza circulação de táxi em trechos do corredor Transcarioca

Com decisão publicada no Diário Oficial, táxis começam a operar a partir de segunda-feira (12) na via. Consórcio do BRT criticou decisão.

A Prefeitura do Rio autorizou, em resolução publicada nesta sexta-feira (9), no Diário Oficial, a circulação de táxis em trechos do corredor Transcarioca, nos dias úteis e no sábado, de 7h às 20h. Com isso, a partir de segunda-feira (12), os táxi estarão autorizados a circular no viaduto de acesso ao Transcarioca, rotatória da avenida dos Campeões, Arco Estaiado Prefeito Pedro Ernesto, Avenida Brigadeiro Trompowsky, Ponte Estaiada do Galeão, Avenida Vinte de Janeiro (faixa à esquerda destinada ao transporte coletivo).

Após a publicação do Diário Oficial, o Consórcio Operacional do BRT emitiu uma nota criticando a decisão da prefeitura, dizendo que a utilização compartilhada entre os articulados e demais veículos estariam “colocando em risco os motoristas e os passageiros dos ônibus e dos carros”. Além disso, o consórcio informou que vai encaminhar ofício para a Secretaria Municipal de Transporte (SMTR) alertando sobre possíveis consequência dessa decisão.

A SMTR rebateu as críticas afirmando que o trajeto em questão já foi utilizado durante as Olimpíadas e Paraolimpíadas pelos veículos credenciados ao evento. Segundo a secretaria, naquela ocasião, o uso da calha do BRT foi mais intenso devido a chegada de atletas e comitivas, do que nas condições atuais sem nenhum prejuízo à operação do sistema do BRT Transcarioca,

“Em agosto de 2015, houve grave acidente envolvendo um articulado do BRT Rio e um táxi na Avenida Brigadeiro Trompowsky, na Ilha do Governador, justamente uma das vias autorizadas pela Prefeitura para a circulação de taxistas. Com a batida, os dois veículos ficaram totalmente queimados. Os motoristas conseguiram sair dos carros antes do fogo começar. O táxi e o ônibus estavam sem passageiros”, relembrou a nota.

A diretora de Relações Institucionais do BRT Rio, Suzy Balloussier, também comentou que, recentemente, bombeiros foram ao Centro de Controle Operacional (CCO) buscar capacitação para circular na calha do BRT Rio, porque, segundo ela, trafegar num corredor com veículos de grande porte exige um treinamento prévio.

“É inacreditável o que estão fazendo. Quem garante que não terá taxista parando na pista do Transcarioca para pegar passageiro? A responsabilidade de um caos será da Prefeitura”, lamentou Suzy.

Em nota, a prefeitura afirmou que para a utilização do trecho que será compartilhado, não houve nenhum tipo de treinamento para os condutores dos veículos da Rio 2016, e que apenas a sinalização da CET-Rio garantiu a segurança.

“Ressaltamos que todo o trecho a ser utilizado pelos taxistas é segregado, não havendo possibilidade de embarque e desembarque de passageiros. Parte do trajeto já está em uso compartilhado entre a Avenida Brasil e a Avenida dos Campeões, sem nenhum registro de incidentes, e possui capacidade muito superior à demanda que será gerada”, afirmou a nota.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

DEIXE SUA OPINIÃO!