Home / A Voz do Taxista / Taxistas autônomos de São Paulo estão sem sindicato desde 2014

Taxistas autônomos de São Paulo estão sem sindicato desde 2014

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

A Voz Do Taxista entrevistou Vanderlei Machado, ex-diretor do sinditaxi-sp, tivemos acesso exclusivo a documentos que comprovam as irregularidades no sindicato que estão sendo ocultadas dos taxistas.

O sindicato dos taxistas autônomos de São Paulo, popularmente chamado hoje como o sindicato do Natalício, foi criado oficialmente em 1946 como Sindicato dos Condutores Rodoviários Autônomos​ do Estado de São Paulo.

 

Sendo um sindicato estadual todos os demais municípios não podiam criar seus sindicatos, em 1990 diretoria realizou uma assembléia​ geral registrada no 11º cartório da capital, mudando a razão social da entidade para Sindicato dos Condutores Autônomos de São Paulo, essa medida deixou livre a criação de sindicatos da categoria nos demais municípios de todo Estado.

Em 2011 diretoria apresentou um requerimento da ata da assembléia geral de 29 de maio de 1993, registrada sob o nº 247718/92 em 26 de novembro de 1993  no 11 º Cartório mudando a razão social para Sindicato dos Taxistas Autônomos de São Paulo, deram entrada no ministério do trabalho da nova entidade, sendo negado o registro pelo Ministério do Trabalho.

Em 2014 o nome do Sindicato dos Taxistas Autônomos​ de São Paulo saiu na lista de entidades sindicais caçadas pelo ministério, tendo posteriormente cancelado o seu CNPJ.

natalicio bezerra
Documento revelando a última recusa da carta sindical para o sinditaxi-sp

Segundo Vanderlei Machado, a entidade que conhecemos como sindicato dos taxistas não passa de uma associação, pois a entidade criada e dirigida por Natalício Bezerra nunca possuiu a “carta sindical” que é o documento do ministério do Trabalho que reconhece um sindicato como representante de uma categoria.

Natalício Bezerra que está a frente da entidade desde 1986, cometeu um erro primário ao mudar a razão social do Sindicato dos Condutores Rodoviários Autônomos de São Paulo para sindicato dos taxistas autônomos​ de  São Paulo, uma vez que a profissão de taxista ainda nao era reconhecida.

Conta Vanderlei Machado que a nova entidade não conseguiu até hoje a homologação no Ministério do Trabalho devido a um conjunto de irregularidades, entre elas processos trabalhistas e falta de pagamento de impostos que somam 2.600.000,00 (dois milhões​ e seicentos mil reais), que resultou no bloqueio da sede de quatro andares na Vila Clementino.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Em maio de 2015, Natalício, aos 83 anos, foi novamente reeleito, em uma eleição sem concorrentes, à presidência da entidade. “O tempo de permanência na cadeira de presidente lhe rendeu o apelido de “Vitalício” entre os inimigos”. Revista Veja

Diante dessas irregularidades, Vanderlei Machado deu entrada em dois processos, um na justiça Trabalhista pedindo cancelando da eleição ocorrida em 2015, o pedido feito a Justiça do trabalho foi concedido parcialmente e não permitiu que a diretoria tomasse posse, mais tarde o processo com várias denúncias de irregularidades na gestão de Natalício Bezerra, seguiu para o Fórum Central da Capital aguarda julgamento do Juiz.

Ainda, segundo Vanderlei Machado, o sindicato do Natalício tinha entre seis e oito guinchos a disposição dos taxistas para reboque em caso de necessidade, hoje a entidade conta com apenas três, os outros foram a leilão a pedido da justiça do trabalho para pagar a dívida trabalhistas de funcionários.

Resumindo o “sinditaxi-sp” não é legitimamente um sindicato, justamente nesse momento que a categoria passa por uma fase muito difícil. Certamente a falta de transparência e comunicação são os principais motivos para o afastamento da categoria da entidade.

———————————————————————————————————————

Situação do Imóvel onde funciona a principal sede do “sindicato”

Adquirido em 1977, em janeiro de 2007 o INSS moveu uma ação de execussão fiscal da dividida ativa  número 35808323-0 contra o “sindicato” no valor de R$ 2.373.092,41 (dois milhões, trezentos e  setenta e três mil e noventa e dois reais e quarenta e um centavos). Depositário Natalício Bezerra da Silva. Em 17 de outubro de 2007 o imóvel foi declarado indisponível.

Em junho de 2010 a 4º Vara das execuções fiscais da Fazenda Nacional penhorou o imóvel sede do sindicato dos taxistas Autônomos no valor de R$ 975.147,69. Certidão espedida pelo 14º Cartório de Registro de Imóveis em 25 de fevereiro de 2016.

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

A Voz Do Taxista é um portal de notícias criado por Carlos Laia para levar informações a classe dos taxistas, acompanhando os acontecimentos, dando opinião e ouvindo os principais personagens do incrível mundo do táxi.

DEIXE SUA OPINIÃO!