Home / A Voz do Taxista / Taxistas e motoristas da Uber entram em conflito em rodoviária

Taxistas e motoristas da Uber entram em conflito em rodoviária

Vídeo flagrou agressão a um motorista do aplicativo. Policiais civis estiveram no local para controlar a situação

O Povo

Taxistas e uberistas se envolveram em uma confusão na Rodoviária Engenheiro João Tomé, no bairro de Fátima, por volta 22h40min desta quarta-feira, 14. Vídeos divulgados no aplicativo WhatsApp mostram o momento do conflito e a agressão a um motorista da Uber que filmava o conflito. Policiais civis estiveram no local e conseguiram controlar a situação.

Antes da confusão, por volta das 19h, o motorista da Uber, Cléber Freitas, teve o carro apreendido por agentes da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), em frente à rodoviária, quando aguardava um amigo. O uberista afirma que não estava em serviço, mas mesmo assim sofreu a apreensão. Neste momento, o presidente e o secretário da Associação dos Motoristas Privados Individuais de Passageiros (Ampip-CE), Antônio Evangelista e Washington Ramos, foram para o local para prestar apoio ao colega.

Por volta das 22h40min, quando aguardavam o reboque, o presidente da Ampip, que possui liminar da Justiça para usar o aplicativo, se despediu de Cléber e Washington e ligou o app para começar o trabalho. Uma cliente da Uber o acionou para pegá-la na área de embarque e desembarque da rodoviária. Quando Evangelista parou o automóvel no local, taxistas se aproximaram do veículo, alegando a ilegalidade do serviço e iniciando a confusão.

Conforme vídeos que circulam no WhatsApp, houve bate boca e ameaças. Segundo Washington Ramos, os taxistas teriam avariado o carro de Antônio Evangelista. “Os taxistas foram e fecharam o carro. Tanto o motorista, quanto a cliente foram hostilizados. Ele (Evangelista) passou o áudio no WhatsApp (explicando a situação) e todo mundo foi para a rodoviária”, comenta Washington.

Cléber Freitas, que ainda aguardava o reboque do seu carro, conta que se aproximou da confusão e passou a filmar a situação. Um suposto taxista teria começado a filmá-lo. O vídeo flagra o momento em que Cléber é agredido e perseguido. Segundo o uberista, ele perdeu o celular e teve o óculos quebrado.

Conforme o Washington Ramos, ele ligou para a Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), solicitando a presença de uma viatura da Polícia Militar (PM) para o local. O secretário da Ampip afirma que lhe foi informado que não havia viaturas para atender a ocorrência.

Policiais civis, que estiveram no local no local, conduziram o presidente da Ampip até o 34º Distrito Policial (DP), onde ele registrou um Boletim de Ocorrência (B.O.). O motorista da Uber, Cléber Freitas, informou que iria procurar uma delegacia para registrar um B.O. nesta sexta-feira, 16.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou, por meio da Ciops, que o Pronto Apoio da Polícia Civil atendeu a ocorrência da confusão na rodoviária. A pasta afirmou ainda que uma viatura da Polícia Militar também esteve no local, mas os agressores já havia se dispersado. “As investigações acerca do caso estão a cargo da Polícia Civil”, comunicou.

Sinditáxi

O presidente do Sindicato dos Taxistas do Ceará (Sinditáxi), Vicente de Paula, afirma que a posição da associação é “totalmente” contra atitudes de violência. O sindicalista diz que a categoria tem passado por situação delicada, devido a queda de cerca de 70% por causa do aplicativo Uber.

“Tem momentos que os companheiros perdem a esportiva e vão para o confronto. Minha posição é totalmente contra esse tipo de atitude, de eles confrontarem qualquer motorista do aplicativo”, comentou Vicente.

De acordo com o presidente do Sinditáxi, os órgãos públicos devem tomar providências, como a regulamentação de plataformas digitais que oferecem o serviço privado de viagens. “Regulamentar com limite, autorização e com placa vermelha. Tem que resolver de alguma maneira, porque do jeito que está não pode. Tem gente que mora no Interior e vem para Fortaleza nos fins de semana para trabalhar no aplicativo”, afirma.

O Povo/CE

LUCAS MOTA

="adsbygoogle" style="display:block" data-ad-client="ca-pub-2309922433896559" data-ad-slot="9960967624" data-ad-format="auto">

Sobre Carlos Laia

Comandada por Carlos Laia , A Voz Do Taxista tem por objetivo levar a categoria dos taxistas informação, levantar o debate dos assuntos importantes para o desenvolvimento profissional de toda categoria.

DEIXE SUA OPINIÃO!