Uber espera que, em 10 anos, pessoas não possuam mais um carro

Durante TechCrunch Disrupt, Dara Khosrowshahi falou sobre a visão de futuro da companhia e como outros veículos alternativos dominarão não só a mobilidade como a própria Uber

O futuro da Uber não será dominado por carros ou mesmo caronas compartilhadas, segundo o próprio CEO da companhia Dara Khosrowshahi. Daqui a uma década, 50% dos negócios da Uber, em termos de transações, serão referentes ao compartilhamento de outros meios de transporte como bicicletas, patinetes elétricas e até mesmo táxis voadores, afinal a companhia tem investido também em um serviço chamado Uber Air.

Khosrowshahi compartilhou algumas visões da companhia durante o TechCrunch Disrupt, em São Francisco.

Khosrowshahi assumiu o cargo de presidente da companhia há um ano. De lá para cá, deu início a uma série de mudanças no próprio aplicativo Uber que se propõem a melhorar a relação desgastada com motoristas mundo afora. Também encabeçou a aquisição multimilionária da startup de bikes compartilhadas JUMP e anunciou planos de lançar um serviço de patinetes elétricas.

Khosrowshahi também deve ser o nome à frente de um momento importante para empresa de São Francisco a medida que a Uber se prepara para abrir seu capital.

Vale lembrar que o projeto de carros autônomos da companhia segue em suspensão por tempo indeterminado. A iniciativa sofreu um revés recentemente quando um de seus carros de teste atropelou fatalmente uma mulher na estrada enquanto dirigia no modo autônomo.

Em outro evento de imprensa realizado nesta semana nos EUA, o CEO disse à Reuters que a Advanced Technologies Group, a divisão de automóveis autônomos, não fará parte do IPO “por enquanto”. “Definitivamente, é um grande asset com o qual estamos construindo e poderemos monetizá-lo em qualquer forma que desejarmos. Não é algo em que pensamos nesse momento”.

Quando pensa no futuro da mobilidade e da própria Uber, Khosrowshahi diz que tanto o serviço de transporte de passageiros quanto o app de entrega de comida, o UberEats, permanecerão como grandes protagonistas da empresa no futuro. Mas a longo prazo, a visão da companhia é se afastar cada vez mais de carros de passeio.

“Nós queremos ser a Amazon dos transportes. E esperamos que, daqui 10 anos, ninguém na audiência tenha seu próprio carro”, sentenciou à plateia do TechCrunch Disrupt SF.

Fonte:IDG NOW

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios