Uber planeja investir R$ 250 mihões em centro tecnológico no Brasi

Empresa quer tornar mais seguro para os motoristas o pagamento em dinheiro

O Uber planeja abrir um centro de desenvolvimento tecnológico de R$ 250 milhões no Brasil para tornar mais seguro para motoristas aceitarem dinheiro, meio de pagamento chave para a expansão do aplicativo na América Latina, disse a empresa de transporte urbano por aplicativo nesta sexta-feira.

O diretor de produtos de segurança do Uber, Sachin Kansal, disse que o investimento nos próximos cinco anos vai financiar o centro com cerca de 150 especialistas em tecnologia, em São Paulo, cidade com maior número de viagens do Uber globalmente.

O centro de desenvolvimento, o primeiro do Uber na América Latina e um dos 12 no mundo, será inaugurado no final de 2018.

O Brasil é o segundo maior mercado do Uber, atrás dos EUA, com 1 bilhão de corridas nos últimos quatro anos e que gera lucro, segundo executivos. Mas a necessidade de aceitar dinheiro para o pagamento de corridas, em vez de apenas cartões de crédito e de débito como nos EUA, trouxe desafios de segurança.

O presidente-executivo da empresa, Dara Khosrowshahi, que assumiu o cargo há um ano, disse que a segurança é agora a principal prioridade do Uber.

Enquanto nos EUA e em outros mercados desenvolvidos o foco é na segurança dos usuários, nos mercados emergentes as atenções são nas duas pontas, já que os motoristas que aceitam pagamentos em dinheiro tornaram-se alvos de assaltos.

“É extremamente importante para nós apoiarmos o pagamento em dinheiro”, disse Kansal a jornalistas no escritório do Uber em São Paulo. “Há um certo segmento da sociedade que não tem acesso a cartões de crédito e esse é também o que provavelmente tem mais necessidade de transporte conveniente e confiável.”

Novas ferramentas estão ajudando a confirmar a identidade dos usuários sem cartões de crédito, disse ele. Um desses métodos, que exige o número do identificação do passageiro para pagar em dinheiro, foi introduzido no ano passado, após um aumento nos ataques contra motoristas.

Kansal disse que a Uber também está usando inteligência artificial para impedir a realização de viagens consideradas arriscadas. Ele não compartilhou o número de viagens que foram sinalizadas por seus sistemas.

O aplicativo também permite que motoristas e usuários compartilhem suas localizações em tempo real com seus contatos. O percentual de usuários da Uber que ativam o recurso é de quase 10%, disse ele.

“Os motoristas estão usando mais (o recurso) do que os usuários em todo o mundo”, disse Kansal, “mas a magnitude dessa diferença na América Latina é bem alta”.

Leia mais: https://oglobo.globo.com/economia/uber-planeja-investir-250-mihoes-em-centro-tecnologico-no-brasil-22987988#ixzz5OZ8vxuKR
stest

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios